Dica da semana

A definição de "gordinho saudável" é atribuída aos pacientes com obesidade (IMC maior ou igual a 30 kg/m²), pressão arterial, colesterol HDL, triglicerídeos e glicemia normais. Estes pacientes estão em risco elevado de doença cardiovascular e mortalidade por todas as causas! Portanto, não existe "gordinho saudável" pois qualquer excesso de tecido adiposo não é saudável ao organismo. 08-02-2019
A síndrome da apneia obstrutiva do sono (SAOS) é bastante frequente em indivíduos com obesidade, definida por um índice de massa corporal (IMC) maior ou igual a 30 kg/m², podendo chegar a 70% entre aqueles com obesidade mórbida, ou seja, IMC maior ou igual a 40 kg/m²! A SAOS está associada ao aumento do risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão arterial, arritmias e morte. Para cada redução de 10% do excesso de peso ocorre uma redução aproximada de 30% nos eventos de apneia do sono! 01-02-2019
O acúmulo de gordura abdominal ou visceral está relacionado à insulinorresistência, mecanismo principal do diabetes tipo 2. A realização regular de exercícios reduz a obesidade visceral, independente da perda de peso! 25-01-2019
Confira a seguir algumas dicas que podem auxiliar a criança/adolescente no controle do peso: 1. Não instale televisão no quarto, pois isto favorece um comportamento sedentário; 2. Não assista TV durante as refeições, é importante concentrar-se no alimento ingerido; 3. Limite o tempo máximo a TV ou qualquer outro aparelho a 2 horas diárias (é importante que os pais tenham o mesmo comportamento); 4. Evite exposição de crianças menores de 2 anos a mídias como TV, tablets, celulares. 18-01-2019
O principal preditor de manutenção do novo peso após qualquer intervenção (dieta ou cirurgia) é a preservação da massa muscular durante e após a intervenção! Não importa se a perda de peso foi rápida ou lenta. A velocidade de perda de peso não é preditora de reganho de peso e sim a manutenção da massa magra e a adesão no longo prazo a uma rotina de exercícios e alimentação saudável! 11-01-2019
Os suplementos ditos termogênicos, tais como a cafeína, o chá verde e a capsaicina, aumentam o gasto calórico agudamente após a sua ingestão. Entretanto, seus efeitos sobre o gasto calórico no longo prazo são questionáveis sobretudo pela tolerância do organismo com a ingestão regular destes compostos. Além disso, o aumento do gasto calórico induzida pelos termogênicos costuma ficar entre 50 a 100 kcal ao dia o que, clinicamente, é irrelevante para perda de peso. 04-01-2019