Dica da semana

A realização regular de exercício reduz o risco de hipertensão arterial assim como auxilia no controle da pressão em pacientes em tratamento para a doença. Além disso, indivíduos ativos apresentam um risco 30% menor de desenvolver hipertensão arterial em relação aos sedentários! 14-09-2018
Apesar da nossa preferência naturalmente adquirida por alimentos doces, é possível modificar os padrões alimentares de acordo com o tipo de alimentação instituída. O desenvolvimento do paladar é plástico, podendo-se mudar as preferências alimentares, mesmo em adultos, através da exposição repetida a determinados alimentos sob diversas preparações. 06-09-2018
A "gordura no fígado" caracteriza-se por uma infiltração gordurosa que pode estar associada a uma inflamação no fígado na ausência de causas secundárias como ingestão significativa de álcool, algumas medicações (corticoide, ácido valproico, antirretrovirais, amiodarona) e doenças hereditárias que possam causar dano progressivo ao fígado. Uma perda de apenas 5% de peso é capaz de melhorar a infiltração de gordura sendo que uma perda superior a 10% melhora significativamente a inflamação hepática! 30-08-2018
Confira a seguir cinco dicas para maior chance de manutenção do peso no longo prazo: 1. Autopesagem regular (1 ou 2 vezes por semana); 2. Maior nível de exercício físico (aproximadamente 1 hora por dia); 3. Manutenção de uma dieta hipocalórica, com manutenção do padrão alimentar relativamente semelhante entre a semana e nos finais de semana; 4. Ingestão regular de café da manhã e 5. Tempo em frente à TV inferior a 10 horas por semana. 23-08-2018
Embora o exercício físico tenha pouco efeito sobre a perda de peso, ele assume um papel fundamental na manutenção do peso perdido no longo prazo, além de benefícios inquestionáveis sobre a redução de risco cardiovascular! As evidências sugerem que aproximadamente 300 minutos semanais sejam necessários para manutenção do novo peso. Já para saúde cardiovascular, não há um mínimo necessário para se obter o benefício! Ou seja, qualquer esforço é válido! 16-08-2018
A dosagem rotineira de testosterona em mulheres não é recomendada tendo em vista a falta de correlação entre os sintomas, tais como redução da libido, falta de energia, cansaço, com os níveis hormonais. Além disso, os níveis de testosterona variam de acordo com o ciclo menstrual, estado reprodutivo e horário da coleta. A dosagem deve ser feita apenas em condições onde o excesso de andrógenos (hormônios masculinos) são suspeitadas! 09-08-2018